Câmara Legislativa aprova crédito de R$ 35 milhões para oncologia

A Câmara Legislativa aprovou na tarde desta terça-feira (7) crédito orçamentário de R$ 35 milhões para a área de oncologia da saúde pública do Distrito Federal. O recurso será usado, por exemplo, para manutenção de equipamentos e é prioritário para o Hospital de Base.

Oito emendas parlamentares para essa finalidade foram anexadas ao Projeto de Lei nº 1.110, de 2016, de autoria do Executivo, que abre crédito especial de R$ 10 milhões no orçamento para dar continuidade ao Programa Nacional de Apoio à Gestão Administrativa e Fiscal dos Municípios. O objetivo nesse caso é custear, por exemplo, equipamentos de informática, licenças de softwares e treinamento de servidores. A proposta foi aprovada por unanimidade, em dois turnos de votação.

Saúde

A maior parte dos R$ 35 milhões — R$ 19,5 milhões — foi destinada para a aquisição de medicamentos de combate ao câncer. O dinheiro servirá também para quitar débitos com fornecedores desses remédios. Eles se recusam a entregar alguns lotes em função de dívidas não honradas pelo governo do Distrito Federal referentes a 2014.

Da verba, R$ 5 milhões ficaram para manutenção de máquinas e equipamentos. Isso será importante para reativar contratos com empresas que fazem reparo de aparelhos de radioterapia. Outros R$ 9 milhões serão para serviços assistenciais complementares, e R$ 1,5 milhão para elaboração de projetos de radiologia.

O aporte milionário é fruto de emendas parlamentares de oito deputados: Luzia de Paula e Juarezão, ambos do PSB, Wasny de Roure (PT), Rafael Prudente (PMDB), Professor Reginaldo Veras (PDT), Professor Israel (PV), Chico Leite (Rede) e Júlio César (PRB), líder do governo na Câmara Legislativa.

Reunião

Seis dos parlamentares reuniram-se com o governador Rodrigo Rollemberg e com representantes da área oncológica da Secretaria de Saúde em 23 de maio, no Palácio do Buriti. Na ocasião, Rollemberg reconheceu que o fato de os deputados destinarem emendas para socorrer uma área tão complexa na saúde demonstra compromisso com a população.

 

Agência Brasília