Brasília: cidade-museu

Brasília: cidade-museu

Como todas as importantes capitais culturais, é nas ruas que se encontra o maior patrimônio de Brasília. Os edifícios monumentais e as esculturas estão em muitos e variados locais do Plano Piloto.

Todos os tons

Todos os tons

Amálgama de identidades culturais na qual há espaço para todas as expressões musicais, do rock ao samba, do axé ao sertanejo, do hip hop à música clássica. Ainda que seja conhecida como a capital do rock, a cidade vem produzindo bons músicos de samba e pagode, sertanejo e hip hop, e também bons DJs de música eletrônica.

Teatro

Teatro

Há 12 anos, Brasília sedia um dos principais eventos artísticos do Brasil: o Festival Internacional de Teatro de Brasília Cena Contemporânea. Todo ano, mais de 15 espaços pela cidade viram palco de apresentações de grupos nacionais e internacionais, palestras, workshops e conferências.

Clube do Choro

Clube do Choro

Com 34 anos de existência, o Clube do Choro de Brasília já é o mais duradouro projeto de música instrumental do Brasil.

FestiArte

FestiArte

Outro festival que agrega valor cultural a Brasília é o Festival Internacional de Bonecos, que está na 7ª edição e sempre ganha destaque na mídia nacional.

Festival dos bonecos

Festival dos bonecos

Outro festival que agrega valor cultural a Brasília é o Festival Internacional de Bonecos, que está na 7ª edição e sempre ganha destaque na mídia nacional.

Capital do Rock

Capital do Rock

Em fevereiro, cerca de 100 mil pessoas estiveram no ato de lançamento do Movimento Brasília Capital do Rock, no Museu da República. Os brasilienses estão unidos para projetar nacionalmente novas bandas da cidade, assim como nos anos 1970 e 1980 projetaram a Legião Urbana, o Aborto Elétrico e a Capital Inicial.

Nova Lei da Cultura

Nova Lei da Cultura

Em 2010, o Ministério da Cultura (Minc) editou uma instrução normativa que torna o processo de acesso à Lei Rouanet menos burocrático. De acordo com a Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura, no início do ano já cresceu o número de criadores em busca de incentivo. A norma é um componente de transição à Nova Lei da Cultura (Procultura), que ainda tramita no Congresso e irá mudar a maneira como o financiamento à cultura é trabalhado. A nova lei estipula que o governo deve injetar 2% do Orçamento Geral da União no Fundo Nacional de Cultura (FNC) para financiar projetos menores e distantes dos centros de produção cultural do país.

Novidades