Cursos Profissionalizantes

Escolas de culinária

Kaza Chique 

A empresa atua no mercado do Distrito Federal em diversos segmentos relacionados à gastronomia e atendimento e oferece mais de cem cursos voltados para casa, gastronomia e cozinha. Alémdisso, disponibilizacursosprofissionalizantes para empregados em bares, hotéis e restaurantes. Todos os cursos são certificados.

Informações: www.kazachique.com.br

Escola de Gastronomia de Brasília 

A escola utiliza a gastronomia como mote para desenvolver, em grupos de executivos, habilidades como administração do tempo, trabalho em equipe, negociação e flexibilidade. Os cursos são oferecidos para grupos fechados de 8 a 22 pessoas que atuam nas mais diversas áreas. Banco do Brasil, Caixa, GVT e Odebrecht são algumas empresas que já ofereceram o curso para seus executivos.

Informações: www.escoladegastronomiabsb.com.br

NutriChef 

O objetivo dos cursos da NutriChef é mostrar aos alunos que é possível fazer uma comida saudável e saborosa. As receitas levam em conta o valor nutricional dos alimentos e a metodologia de preparo mostra como eles podem ser também saborosos. Além disso, a escola oferece aos alunos cursos especiais para vegetarianos, melhor idade, celíacos (incapazes de digerir glúten) e intolerantes à lactose.

Informações: www.nutrichefbrasilia.com.br

Senai 

O Serviço de Aprendizagem Industrial do Distrito Federal (Senai-DF) oferece cursos de aperfeiçoamento e qualificação que preparam os profissionais para as atividades de panificação, confeitaria, cozinheiro industrial, salgadeiro, pizzaiolo e crepeiro, barista e garçom.

Além disso, capacita os profissionais nas atividades de planejamento, execução e controle da produção de alimentos. No Distrito Federal, os cursos estão disponíveis na unidade da Região Administrativa de Taguatinga.

Central de Atendimento: 
(61)3353 8715 / 33535 8716 / 3353 8718
Site: www.sistemafibra.org.br/senai

Senac 

A escola de gastronomia do Senac oferece cursos de formação desde a categoria inicial até a avançada nas áreas de culinária e gastronomia. Entre os cursos disponíveis estão confeitaria, comida de boteco, culinária básica, chinesa e vegetariana.

Informações: www.df.senac.com.br

Busca por qualificação provoca crescimento de faculdades de gastronomia no DF

No Brasil, a procura pelos cursos de gastronomia cresceu 60% nos últimos cinco anos, de acordo com a revista Veja, e na capital federal não foi diferente. À medida que a gastronomia foi ganhando espaço, as instituições foram abrindo cursos com diferentes perfis para atender ao mercado. Atualmente, no DF, as instituições de ensino oferecem cursos que abrangem desde a formação de tecnólogos em gastronomia até a pós-graduação em gestão de restaurantes e em tecnologia de alimentos.

Há sete anos, o Centro Universitário Unieuro ofereceu o primeiro curso da região. O enfoque da instituição é preparar o aluno para administrar o processo de produção e o preparo dos alimentos. Dessa forma, o profissional pode atuar como gestor, auxiliar ou chefe de cozinha.

O Instituto de Educação Superior de Brasília (Iesb) tem um curso direcionado para o trabalho do chef, além de manejo e elaboração de pratos. O objetivo é formar profissionais aptos a atuarem nas diversas áreas da cozinha profissional.

Na Universidade Católica de Brasília o curso é focado na gastronomia nutricional. A intenção é lançar no mercado um profissional capacitado para atuar tanto em restaurantes e hotéis quanto em clínicas, escolas e creches. Ambos os cursos são mais recentes no mercado.

O Centro Universitário de Brasília (UniCeub) oferece um curso para capacitar o aprendiz em conhecimentos de gestão de restaurantes nas áreas de gastronomia e nutrição. Isso possibilita ao profissional a execução de atividades em restaurantesindustriais, comerciaisehospitalares.

Aproveitando as discussões sobre sustentabilidade e inclusão social, o curso de formação da Universidade de Brasília (UnB) pretende aliar a gastronomia à responsabilidade social. No Centro de Excelência em Turismo da UnB (CET) também são oferecidos cursos de pós-graduação direcionados a áreas como qualidade de alimentos, gastronomia sob a ótica do turismo, tecnologia de alimentos e segurança alimentar. O corpo docente é formado por professores de diferentes especialidades, como química, nutrição, engenharia de alimentos e antropologia.

A diversificação de escolas de gastronomia, que vêm oferecendo formação adequada para atender às necessidades profissionais do local, representa um indício de que o processo de profissionalização, qualificação e regionalização já começou.

Em 2009, entrou em vigor a Lei Federal nº 11.947, que determina que lanches escolares devem conter alimentos saudáveis e produzidos por agricultores familiares locais. Outras ações e estratégias já estão surgindo em função da regionalização, da capacitação e da inclusão no DF. Desde outubro de 2010, uma equipe de nutricionistas, antropólogos e gastrônomos trabalha em pesquisas que preveem a utilização de produtos e receitas da região Centro-Oeste nos menus escolares.

Outro exemplo que vai ao encontro a deste novo paradigma no DF é o Projeto Formação de Agentes para Dinamização da Alimentação Escolar no Espaço Educativo, baseado na gastronomia e na sustentabilidade. Promovido pelo CET/ UnB e pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação do Ministério da Educação (MEC), é voltado para a formação de agentes multiplicadores – nutricionistas, coordenadorespedagógicos, coordenadoreslocaisdamerendaescolar e representantes dos Conselhos de Alimentação Escolar.

O objetivo é promover ações educativas, curriculares e dinamizadas com base no conhecimento sobre gastronomia, segurança alimentar e nutricional e sustentabilidade ambiental, buscando a valorização das receitas regionais, a promoção de hábitos alimentares saudáveis e a melhoria da qualidade da alimentação escolar. Os cursos serão oferecidos em cinco polos de formação, um em cada região do país, totalizando mil agentes multiplicadore, de duzentas diferentes localidades. As atividades foram iniciadas em agosto de 2011 e serão concluídas em novembro de 2012.