R$ 1,6 milhão é liberado para microempreendedores em 2016

Com o empréstimo de R$ 8 mil adquirido nesta segunda-feira (25), a vendedora de roupas Maria Celma Souza Santos, de 42 anos, vai garantir em Jaraguá (GO) as compras para o Dia das Mães. “Vou viajar e trazer muita mercadoria para minhas clientes”, alegra-se a moradora dos Jardins Mangueiral, em São Sebastião. Maria Celma é microempreendedora individual há pelo menos dez anos e, desde que o marido ficou desempregado, em dezembro, o casal conta totalmente com a renda proveniente das vendas.

Baiana radicada em Brasília desde 1986, a comerciante é um dos 36 microempreendedores — 26 urbanos e 10 rurais — que receberam hoje R$ 362.525,66 em cartas de crédito, por meio do programa Prospera DF. “É a terceira vez nos últimos dez anos que usufruo o benefício”, afirma Maria Celma. “Principalmente nesta época de crise, seria impossível continuar sem essa ajuda”, alerta a microempresária, que parcelará o valor financiado em 14 meses.

As cartas de crédito do quinto lote foram entregues pelo secretário do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, Joe Valle, e pelo secretário-adjunto do Trabalho, Thiago Jarjour, na sede da Secretaria-Adjunta do Trabalho, no Setor Comercial Sul.

Meta
Criado em 2012 com o objetivo de gerar emprego e renda e de fortalecer o ramo, o Prospera já destinou R$ 1.625.927,59 ao setor e atendeu 137 microempresários urbanos e rurais em 2016. O programa de microcrédito produtivo tem o objetivo de fortalecer pequenos e microempreendimentos formais e informais das áreas urbanas e rurais. O beneficiado pode parcelar o empréstimo em até 36 vezes pelo Banco de Brasília, com juros de 0,7% ao mês.

Até dezembro, a meta do governo é investir mais de R$ 8 milhões. Em 2015, foram liberados R$ 3.057.453,29, divididos em sete lotes. As mulheres representaram as maiores financiadas (60%). Fecharam-se 149 contratos com elas e 99 com os homens. Entre os setores econômicos mais influenciados pelos recursos estão comércio (55%), agricultura (24%), serviços (8%), indústria (7%), pecuária (4%) e artesanato (2%).

Interessados em novos empréstimos devem procurar as Agências do Trabalhador do Plano Piloto, no Setor Comercial Sul (Quadra 6, Lote 10 e 11), ou a de Taguatinga, na Avenida das Palmeiras (Quadra C4, Lote 3). O funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 8 às 12 horas e das 14 às 18 horas. Exige-se levar documentação do empreendimento e comprovar a atividade desenvolvida.

Agências de microcrédito

Em Brasília
SCS Quadra 6, Lotes 10/11, Sobreloja, Agência do Trabalhador, Plano Piloto
Mais informações: (61)3255-3787 e 3255-3789

Em Taguatinga
Quadra C4, Lote 3, 3º andar, Agência do Trabalhador, Avenida das Palmeiras, Taguatinga Centro
Mais informações: (61)3255-3790 e 3255-3791

 

Agência Brasília